terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Natal Somos Nós!

Natal somos nós quando decidimos nascer de novo, a cada dia, nos transformando. Somos o pinheiro de natal quando resistimos vigorosamente aos tropeços da caminhada. Somos os enfeites de natal quando nossas virtudes, nossos atos, são cores que adornam.

Somos os sinos do natal quando chamamos, congregamos e procuramos unir. Somos luzes do natal quando simplificamos e damos soluções. Somos presépios do natal quando nos tomamos pobres para enriquecer a todos. Somos os anjos do natal quando cantamos ao mundo o amor e a alegria.

Somos os pastores de natal quando enchemos nossos corações vazios com Aquele que tudo tem. Somos estrelas do natal quando conduzimos alguém ao Senhor. Somos os Reis Magos quando damos o que temos de melhor, não importando a quem. Somos as velas do natal quando distribuímos harmonia por onde passamos.

Somos Papai Noel quando criamos lindos sonhos nas mentes infantis. Somos os presentes de natal quando somos verdadeiros amigos para todos. Somos cartões de natal quando a bondade está escrita em nossas mãos. Somos as missas do natal quando nos tomamos louvor, oferenda e comunhão.

Somos as ceias do natal quando saciamos de pão, de esperança, qualquer pobre do nosso lado. Somos as festas de natal quando nos despimos do luto e vestimos a gala. Somos sim, a Noite Feliz do Natal, quando humildemente e conscientemente, mesmo sem símbolos e aparatos, sorrimos com confiança e ternura na contemplação interior de um natal perene que estabelece seu Reino em nós. Obrigado Jesus! Por vossa luz, perdão e compreensão.

A todos os que compartilharam comigo os dias de 2011, espero está com vocês em 2012. A todos vocês desejo um Feliz Natal e um Ano Novo cheio de muito SUCESSO. Abraços

http://www.mensagenscomamor.com

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

CURSO DE SECRETÁRIOS EM SALVADOR - PAINEL 03







PAINEL DE FOTOS 02 - CURSOS DE SECRETÁRIOS DA UNEB






GALERIA DE FOTOS DO CURSO DE SECRETÁRIOS UNEB EM SALVADOR DE 21 A 23/09/2011 -PAINEL 01





Integração e comprometimento marcam início do curso para secretárias



Secretarias_DI_2
Marcelo Ávila enfatizou que ação vai potencializar habilidades dos profissionais. Fotos: Anderson Freire/Ascom

“Nós, secretárias, estamos sendo reconhecidas como pessoas da comunidade unebiana. A administração central da universidade está valorizando o nosso trabalho. Isso nos motiva a atualizar conhecimentos e reciclar aprendizados.”

Post_Roseni

Roseni Neves: motivação para reciclar aprendizados

Com essas palavras, a secretária executiva Roseni Neves, atualmente alocada no gabinete da direção do Campus VIII (Paulo Afonso), definiu a relevância do Curso para Secretárias da universidade, durante a abertura do evento, realizada ontem (21), no Hotel Vilamar, localizado no bairro de Amaralina, em Salvador.

A iniciativa da Pró-Reitoria de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas (PGDP) é voltada para servidores do quadro efetivo e ocupantes de cargo temporário que atuam no exercício da função, e está reunindo 38 secretários de 23 campi da instituição. Os profissionais do Campus XXIV (Xique-Xique), envolvidos no II Xirê das Letras, não estão participando dessa turma.

Segundo Fernando Nunes, técnico administrativo do Campus XI (Serrinha), as atividades promovidas e a troca de experiências entre os participantes “vão possibilitar que o nosso trabalho do dia a dia seja otimizado”. Para ele, a teoria aprendida nessa oportunidade será transformada em ações práticas dentro da própria universidade.

Post_Fernando

Fernando Nunes destacou a troca de experiências

Secretária do gabinete da Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PPG) da UNEB, Telma Cristina ressaltou que os técnicos e técnicas que atuam como secretários na universidade possuem o perfil ideal para o cargo, e destacou ainda tema da programação que mais lhe agrada: “Vou ficar atenta à importância do feedback na comunicação”.

Estresse e ansiedade

O tópico que deu início ao curso, intitulado A secretária como gestora de qualidade, foi apresentado pela técnica administrativa da Pró-Reitoria de Assistência Estudantil (Praes), Sandra Cavalcante.

“O secretariado deixou de ser função e se tornou uma profissão. Para se estabelecer no cargo o profissional deve estar aberto a novos conhecimentos e possuir jogo de cintura em determinadas situações”, destacou Sandra.

Post_Sandra

Sandra Cavalcante apresentou tópico do curso

Durante a atividade, a palestrante realizou uma dinâmica com os participantes objetivando a identificação de sentimentos e comportamentos que interferem no ofício da profissão. Como resultado dessa ação, Sandra observou que parte majoritária dos secretários e secretárias sofre com estresse e ansiedade.

Segundo a técnica da Praes, esses problemas diagnosticados são comuns entre os profissionais da área, porém não devem ser negligenciados.

“Muito desses desdobramentos negativos vem do excesso de funções que nossa profissão tem acumulado. Hoje precisamos possuir visão integrada dos processos e pensamento estratégico, além de estimular a criatividade, trabalhar a comunicação e sermos provedores de soluções”, frisou Sandra.

Demandas da categoria

A abertura do curso foi presidida pelo reitor da UNEB, Lourisvaldo Valentim, que esteve acompanhado do pró-reitor Marcelo Ávila (PGDP) e da gerente de Extensão Carla Liane Santos, que representou a vice-reitora Adriana Marmori, responsável também pela Pró-Reitoria de Extensão (Proex).

“Com esse evento estamos dando continuidade ao compromisso da administração central de capacitar e qualificar todos os funcionários de nossa universidade. Nossas secretárias serão sempre valorizadas, pois são, antes de tudo, o cartão de visita da instituição”, ressaltou Valentim.

valentim2

Reitor Valentim: qualificar todos os funcionários

Segundo Marcelo Ávila, a atividade objetiva potencializar as habilidades e competências relacionadas ao desenvolvimento das funções de secretariado.

“Com ações como essa, criamos uma uniformidade nos procedimentos administrativos que devem ser seguidos na UNEB. Como desdobramento, já estamos agendando para o próximo ano um novo curso, dessa vez sobre redação oficial, a pedido dos próprios funcionários”, ressaltou o pró-reitor.

Hoje (22), Mohanna Paiva, secretária executiva do gabinete da Secretaria da Administração do Estado da Bahia (Saeb), apresenta o tópico A secretária como agente facilitador. A programação segue até amanhã, com o tópico A secretária como agente de resultados. O tema será abordado por Rita Moreira, diretora de assuntos técnicos e profissionais da Federação Nacional de Secretárias e Secretários (Fenassec). O curso tem apoio também das pró-reitorias de Graduação (Prograd) e de Extensão (Proex) da universidade.

Fonte: Danilo Oliveira
Núcleo de Jornalismo
Assessoria de Comunicação /UNEB

sábado, 6 de agosto de 2011

Se escola fosse estádio e educação fosse copa

Se escola fosse estádio e educação fosse Copa, por Jorge Portugal

Passei, nesses últimos dias, meu olhar pelo noticiário nacional e não dá outra: copa do mundo, construção de estádios, ampliação de aeroportos, modernização dos meios de transportes, um frenesi em torno do tema que domina mentes e corações de dez entre dez brasileiros.

Há semanas, o todo-poderoso do futebol mundial ousou desconfiar de nossa capacidade de entregar o “circo da copa” em tempo hábil para a realização do evento, e deve ter recebido pancada de todos os lados pois, imediatamente, retratou-se e até elogiou publicamente o ritmo das obras.

Fiquei pensando: já imaginaram se um terço desse vigor cívico-esportivo fosse canalizado para melhorar nosso ensino público? É… pois se todo mundo acha que reside aí nossa falha fundamental, nosso pecado social de fundo, que compromete todo o futuro e a própria sustentabilidade de nossa condição de BRIC, por que não um esforço nacional pela educação pública de qualidade igual ao que despendemos para preparar a Copa do Mundo?

E olhe que nem precisaria ser tanto! Lembrei-me, incontinenti, que o educador Cristovam Buarque, ex-ministro da Educação e hoje senador da República, encaminhou ao Senado dois projetos com o condão de fazer as coisas nessa área ganharem velocidade de lebre: um deles prevê simplesmente a federalização do ensino público, ou seja, nosso ensino básico passaria a ser responsabilidade da União, com professores, coordenadores e corpo administrativo tendo seus planos de carreira e recebendo salários compatíveis com os de funcionários do Banco do Brasil ou da Caixa Econômica Federal. Que tal? Não é valorizar essa classe estratégica ao nosso crescimento o desejo de todos que amamos o Brasil? O projeto está lá… parado, quieto, na gaveta de algum relator.

O outro projeto, do mesmo Cristovam, é uma verdadeira “bomba do bem”. Leiam com atenção: ele, o projeto, prevê que “daqui a sete anos, todos os detentores de cargo público, do vereador ao presidente da República serão obrigados a matricular seus filhos na rede pública de ensino”. E então? Já imaginaram o esforço que deputados (estaduais e federais), senadores e governadores não fariam para melhorar nossas escolas, sabendo que seus filhos, netos, iriam estudar nelas daqui a sete anos? Pois bem, esse projeto está adormecido na gaveta do senador Antônio Carlos Valladares, de Sergipe, seu relator. E não anda. E ninguém sabe dele.

Desafio ao leitor: você é capaz de, daí do seu conforto, concordando com os projetos, pegar o seu computador e passar um e-mail para o senador Valadares (antoniocarlosvaladares@senador.gov.br) pedindo que ele desengavete essa “bomba do bem”? É um ato cívico simples. Pela educação. Porque pela Copa já estamos fazendo muito mais.

Jorge Portugalé educador, poeta e apresentador de TV. Idealizou e apresenta o programa “Tô Sabendo”, da TV Brasil.

Fonte: Terra Magazine

Tags: por Jorge Portugal, Se escola fosse estádio e educação fosse Copa

terça-feira, 5 de abril de 2011

RECOMENDAÇÕES PARA OS PAIS, DE COMO DEVE SER O DIA A DIA DE SEU FILHO NA ESCOLA

Os pais e responsáveis têm o direito de acompanhar a educação de seus filhos. Participar ativamente da vida escolar das crianças interfere positivamente na qualidade do ensino. Veja algumas recomendações que podem melhorar a relação ensino-aprendizagem e garantir o sucesso de seu filho na escola:

* Cultive o hábito da leitura em sua casa. * Ajude seu filho a conservar o livro didático. O material servirá para outros alunos futuramente. * Acompanhe a frequência da criança ou do adolescente às aulas e sua participação nas atividades escolares. * Visite a escola de seus filhos sempre que puder. * Observe se as crianças ou adolescentes estão felizes e cuidadas no recreio, na hora da entrada e da saída. * Verifique a limpeza e a conservação das salas e demais dependências da escola. * Observe a qualidade da merenda escolar. * Converse com outras mães, pais ou responsáveis sobre o que vocês observam na escola. * Converse com os professores sobre dificuldades e habilidades do seu filho. * Peça orientação aos professores e diretores, caso perceba alguma dificuldade no desempenho de seu filho. Procure saber o que fazer para ajudar. * Leia bilhetes e avisos que a escola mandar e responda quando necessário. * Acompanhe as lições de casa. * Participe das atividades escolares e compareça às reuniões da escola. Dê sua opinião. * Participe do Conselho Escolar.


Texto retirado do site: Acesse o site: http://portal.mec.gov.br

ULTIMAMENTE TENHO ME PERGUNTADO: ONDE ESTÃO OS PAIS DOS NOSSOS ALUNOS?

O dia a dia do professor tem sido uma constante luta em busca de melhorias para si e para seu aluno que enfrenta dificuldades no seu dia a dia em sala de aula, como falta de atenção as suas atividades escolares, compromisso com o horário nas aulas, atenção para a higiene, entre tantos outros.

Nesse ano de 2011 estou com uma turma de 4º ano com grandes dificuldades de aprendizagem. Tenho feito um malabarismo em minha sala de aula para desenvolver nessas crianças atitudes e habilidades até então não desenvolvidas em anos anteriores, mas o que muitas vezes me entristece, além da falta de estrutura física das escolas, é também a falta de compromisso da família com seus filhos, que se esquivam e desaparecem do espaço escolar, deixando a escola responsável por tudo e isso me deixa bastante triste, pois teríamos no nosso dia a dia de professor, melhores resultados se a família estivesse junto aos seus filhos, mostrando a eles o verdadeiro compromisso que eles devem ter com a sala de aula, buscando melhorias para sua aprendizagem e também cobrando dos poderes públicos melhorias para o ambiente escolar que ainda se encontra entristecido e necessitando de mais mudanças. Temos consciência de que o professor é um instrumento essencial no espaço escolar, de grande valia nas salas de aula, mas a família também faz parte desse contexto. Com ela, aliada ao grupo escolar conseguiríamos benefícios que seriam mais visíveis e eficazes para nosso trabalho no dia a dia, e com certeza os resultados seriam muito mais proveitosos e dignos, e só assim podemos ter realmente na escola, mais interação, mais alegrias e menos conflitos.


Lucélia Ribeiro

segunda-feira, 28 de março de 2011

MEC vai dar bolsa de Mestrado on line para professores do Ensino Básico

Professores terão bolsas para cursos de mestrado profissional a distância


O ministro da Educação, Fernando Haddad, anunciou nesta segunda-feira, 21, a concessão de bolsas de mestrado profissional a distância para professores da educação básica que lecionam em escolas públicas. O anúncio foi feito em cerimônia no Palácio do Planalto, onde a presidente da República, Dilma Rousseff, condecorou 11 educadoras com a medalha da Ordem Nacional do Mérito. Concedidas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), no âmbito da Universidade Aberta do Brasil (UAB), as bolsas exigem dos docentes, como contrapartida, o compromisso de continuar em exercício na rede pública por um período de cinco anos após a conclusão do mestrado. A medida, que será formalizada por meio de portaria do Ministério da Educação, a ser publicada no Diário Oficial da União nesta terça-feira, 22, faz parte de um conjunto de ações para elevar a qualidade da educação básica, definida pelo MEC como “área excepcionalmente priorizada”.


Segundo o ministro, a intenção é que as universidades reajam à provocação feita pelo MEC e ofereçam mais cursos. “Queremos garantir o prosseguimento do estudo do professor, agora com mais que uma especialização – com um mestrado”, explicou o ministro. Os docentes poderão acumular a bolsa com seus salários.

A cada mês de março, o benefício será liberado e terá vigência máxima de 24 meses. Existe, também, a possibilidade de concessão de bolsas para mestrados presenciais, desde que em cursos aprovados pela Capes e consideradas algumas situações de interesse específico do Estado.

O não cumprimento do compromisso de cinco anos de exercício em escola pública, após o curso de mestrado a distância, implicará a devolução dos recursos. As próprias instituições de ensino vão estabelecer seus critérios de seleção. “Nada impede, entretanto, que sejam reservadas vagas para professores que já estejam em exercício”, argumentou Haddad.

Pacote - Além das bolsas, outras iniciativas se destacam quando o assunto é a qualificação de professores da educação básica: a Universidade Aberta do Brasil (UAB) e a expansão das universidades e dos institutos federais. Estes últimos têm, inclusive, uma reserva de vagas para ser suprida em cursos de licenciatura em matemática, física, química e biologia. A preocupação em formar professores nessas áreas também é destacada na portaria que será publicada nesta terça.

Como principal meta de qualidade, o Brasil deve atingir a nota 6 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) até 2021. No ano de sua última aferição, em 2009, a média brasileira era de 4,6, numa escala que vai de zero a dez.

MEC Assessoria de Imprensa

Fone:Larissa Leite/Correio Braziliense

sábado, 26 de março de 2011

PAINEL DE FOTOS 03: PARTICIPANTES DO CURSO ROTINAS SECRETARIAIS

Edilma Lécia e Fabíola

Cleide Regina - Coord. Recursos Humanos
Elio

PAINEL DE FOTOS 02: PARTICIPANTES DO CURSO ROTINAS SECRETARIAIS

Luzia e Elenisse - CAMPUS III
Selma e Sandra - DTCS
Colegas DTCS

Rosangela, Júlia e Elenisse
Lucélia, Belinha, Rita e Sandra

PARTICIPANTES DO CURSO ROTINAS SECRETARIAIS - UNEB/MARÇO -2011

Raimunda e Sirley - DTCS
Marlúcia Moura
Funcionárias DCH III - Fabíola e Lucélia

Instrutora: Rita Moreira

sexta-feira, 25 de março de 2011

CURSO " APERFEIÇOAMENTO - TÉCNICAS SECRETARIAIS

No período de 16 a 18/03/2011, o Departamento de Ciências Humanas , através da Coordenação de Recursos Humanos, Cleide Regina Rangel L'Hotellier, a direção do departamento, Aurilene Rodrigues Lima, em parceria com o Departamento de Tecnolgia e Ciências Sociais - Campus III, promoveram o Curso "Aperfeiçoando Tecnicas Secretariais" para os técnicos administrativos que exercem cargo de secretários nos Departamentos do CAMPUS III, bem como funcionários que executam atividades com atendimento ao público.
O curso teve como instrutora, Rita de Cássia Moreira da Costa de Góes, Pós-Graduada em Relações Públicas; Graduada em Secretariado Executivo; Presidente do Sindicato das Secretárias(os) do Estado da Bahia (Sinsecba); Diretora de Assuntos Técnicos e Profissionais da Federação Nacional de Secretárias e Secretários-FENASSEC, membro do Conselho Editorial da Revista Excelência e do Conselho de Ética da FENASSEC; Palestrante e Facilitadora na Área Secretarial.
Os temas foram bastante ricos em conteúdos e debates que enriqueceram ainda mais a prática dos participantes, como: A função do secretário, exigências do mercado, perfil e importância da profissão, ética profissional, legislação e etiqueta profissional. Além desses temas foram também discutido o uso das correspondências oficiais e estudos de case que proporcionaram a todos os envolvidos momentos de ampliação de conhecimento e enriquecimento da profissão.
Ocurso foi encerrado com uma avaliação positiva dos participantes que esperam a continuidade dos aperfeiçoamento, incluindo outros setores dos Departamentos


terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

A leitura! Presença marcante em nossa Escola




Numa mistura de Alice no país das Maravilhas, Gata borralheira e Chapeuzinho Vermelho, a Coordenadora Pedagógica da Escola Municipal Ludgero de Souza Costa, Gilneide Clementino, abrilhantou os alunos no segundo dia de aula com a leitura da estória infantil “A Princesa e o sapo”, onde os alunos foram participando a medida que a narrativa ia sendo desvendada pela coordenadora, que tão expressivamente levou os alunos a entrar no contexto da história ali narrada.

Essa foi uma das maneiras que a coordenadora Gilneide, juntamente com o corpo docente da escola iniciaram o ano letivo, incentivando cada vez mais a leitura no ambiente escolar.

Entendemos que a leitura é imprescindível para o aprimoramento de uma boa escrita. À medida que a leitura é incentivada no ambiente escolar, a tendência são os alunos aprimorarem a escrita e estimular cada vez mais a fala, a expressão oral e a própria escrita para as atividades na sala de aula.

Lucélia Ribeiro

Profa. Ensino Fundamental

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

RETORNANDO AS ATIVIDADES DE PROFESSORA EM 2011

Aluna do EJA - Noturno
Gilneide, coordenadora e Eu, Profa. Lucélia

Após a abertura do ano letivo, dia primeiro com a palestra de Vasco Moretto, no templo da I Igreja Batista de Juazeiro-BA, hoje, dia sete de fevereiro, iniciaram as aulas da rede municipal de educação, recebendo na escola, alunos novatos e alunos da casa. Foi um dia muito especial, pois cada ano é uma experiência nova que se inicia. Cheia de energia e com bastante alegria recebi minhas turmas com muita paz e tranqüilidade.

Nesse ano que se inicia, estarei acompanhando duas turmas na Escola Municipal Ludgero de Souza Costa, uma no turno matutino, o 4º ano e no turno noturno, sala bastante heterogênea, classe multisseriada de Educação de Jovens e Adultos onde estão alunos com idade entre 15 a 70 anos, e em fases diferentes de ensino, I a III etapa, que equivale da alfabetização ao 5º ano, uma experiência impar, mas que oferece momentos de muito prazer e alegria.

Alfabetizar crianças, adultos é sempre mostrar que a educação continua sendo a porta para melhoria na vida das pessoas, portanto ser professor é realmente uma dádiva e uma propagação da vontade de ver crescer a cada dia um país com um futuro diferente.



quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

PALESTRA DE VASCO MORETTO ABRIU O ANO LETIVO DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE JUAZEIRO




ACONTECEU NO DIA 01 DE FEVEREIRO A ABERTURA DO ANO LETIVO 2011 DO MUNICÍPIO DE JUAZEIRO-BA.

A sua palestra versou sobre o tema competências e habilidades.




Prof. Dr. Vasco Moretto

Mestre em Didática das Ciências pela Universidade Laval, Québec, Canadá. • Licenciado em Física pela UnB e especialista em avaliação institucional pela Universidade Católica de Brasília-UCB. Foi diretor pedagógico da Associação de Ensino Unificado do Distrito Federal-AEUDF e atualmente dirige a VASCO MORETTO Consultorias Educacionais S/C Ltda. Com experiência docente de 40 anos, é um dos responsáveis pelo PAS (Programa de Avaliação Seriada) da UnB, primeira experiência brasileira de seleção diferenciada para acesso ao ensino superior em instituições de ensino superior públicas. Tem vários livros e trabalhos publicados, entre eles - Prova - um momento privilegiado de estudo não um acerto de contas e - Construtivismo: a produção do conhecimento em aula. Eloqüente, com talento e muita disposição, provoca reflexão e mudança na prática docente.

APRENDER é construir significados.

“ENSINAR é oportunizar esta construção.”

(Vascowsky Morettowsky)

Um retrospecto de sua fala: Desenvolver a competência é a eterna busca de um ideal que clama pela excelência.

Excelência = superação dos próprios limites.

Vasco Moretto aponta cinco recursos para resoluções de situações complexas:

a) O conhecimento de conteúdos relacionados à situação;

b) As habilidades (saber fazer) para resolver à situação;

c) O domínio das linguagens especificas relacionadas ao contexto;

d) Compreensão dos valores culturais que dão sentido à linguagem e que tornam a situação relevante no contexto;

e) A capacidade da administração do emocional do problema.

1º. Pilar: conteúdos
Fundamentos da educação na Perspectiva Construtivista

2º Pilar: habilidades

v Habilidade é saber fazer.

v Habilidades relacionam-se a conteúdos comportamentais. (Podem ser físicas ou mentais)

v A escola deu ênfase no desenvolvimento de habilidades, em detrimento da aquisição de competências (tabuada; verbos irregulares; números primos; produtos notáveis).

3º. Pilar: a linguagem

Nenhuma palavra tem sentido em si mesma, quem lhe dá o sentido é o contexto no qual é utilizada.

4º. Pilar: valores culturais

v Toda situação complexa está relacionada a valores culturais, que devem ser analisados, compreendidos e respeitados.

v Os valores culturais estabelecem âncoras para a linguagem e para a construção de representações.

v Valores Culturais para o ensinar: professor é transmissor de informações e aluno copiador repetidor.

v Valores Culturais para o avaliar a aprendizagem: “quem não cola não sai da escola”.

5º. Pilar: administração do emocional

v A solução de situações complexas pode ficar comprometida se o sujeito não souber administrar seu emocional e o dos outros, se for o caso.

v Ao dar aula: a (in)disciplina está intimamente relacionada à administração do emocional.

v Na avaliação da aprendizagem: o desempenho do aluno depende de sua capacidade de administrar o seu emocional.

v Manter o aluno em aula é prova de competência; retirá-lo da classe poderá ser uma prova do contrário.








quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

DANIELA: SUPERAÇÃO EM SALA DE AULA

MEUS PARABÉNS E O MEU CARINHO ESPECIAL PARA VOCÊ!



FOTOS: TURMA DO 5º ANO A, PROFESSORA LUCÉLIA RIBEIRO E A COORDENADORA PEDAGÓGICA, GILNEIDE CLEEMNTINO.
MEU OBRIGADO A VOCÊ GILNEIDE PELO GRANDE APOIO EM MINHAS ATIVIDADES DE SALA DE AULA.


HOMENAGEM AOS MEUS ALUNOS











MINHA HOMENAGEM ESPECIAL AOS MEUS ALUNOS DO 5º ANO A DA ESCOLA MUNICIPAL LUDGERO DE SOUZA COSTA, SITUADA NO BAIRRO LOMANTO JUNIIOR EM JUAZEIRO-BA, PELO VALOROSO DESEMPENHO NAS PROVAS REALIZADAS NO MES DE NOVEMBRO DE 2010 DO SAEJ. PARABÉNS ESPECIAL: Alessandra, Igor, Brenda, Jucilene, Guilherme, Islane....Enfim...Valeu a pena nosso esforço em 2010. Eu enquanto professora preocupada em oferecer o melhor e a vocês pelo carinho e força de vontade de querer ter o melhor para sua vida no ambito educacional.

LUCÉLIA RIBEIRO

Minha foto
Juazeiro, Bahia, Brazil